Quais as estratégias de marketing digital para promover um aplicativo?

estratégias de marketing digital promover um aplicativo

Os aplicativos estão cada dia mais presentes nas vidas e celulares das pessoas. Mais que um mercado emergente ele garante um contato direto e personalizado com o consumidor. 

Entretanto com tantas vantagens o mercado se torna cada dia mais competitivo, trazendo consigo marcas já consolidadas. Como competir e criar um público fiel quando existem tantas opções a se escolher? 

Foi para responder essa pergunta que o marketing digital foi criado e aplicado nas mais diversas inovações, incluindo os apps

 

O que é marketing digital? 

 

Mesmo sendo um item indispensável no meio digital, muitos não sabem o que ele realmente é. Isso se dá pela qualidade da maioria do conteúdo encontrado pela web. Este adaptou tanto o marketing que ele se encontra oculto. Porém não é porque ele é invisível que deixa de ser efetivo, pelo contrário. 

O marketing digital são ferramentas para atrair e criar uma fidelidade com clientes. No caso, se utilizam conteúdos com determinada importância e que trazem informação. É dessa forma, entregando conteúdos de qualidade, que a maioria dos produtos se torna conhecido. 

Mas não é só de conteúdo que o marketing digital é feito. Ele está em tudo, em técnicas que tornam os algoritmos de pesquisa aliados em bons números do ranking e transformam tudo em resultados. No marketing digital isso é chamado de leads.

Existem diversas técnicas. Dentre as mais utilizadas está o SEO, um conjunto de requisitos do Google para dizer se seu texto é relevante. E, os ads, literalmente os anúncios pagos no google ou nas redes sociais. 

 

Quais técnicas aplicar do marketing para aplicativos?

 

Primeiramente devemos saber que o público digital é o mesmo. Geralmente quem acessa aplicativos, gosta da internet como um todo e busca praticidade no cotidiano. E é por isso que algumas técnicas já faladas são essenciais no meio da Play e Apple Stores.

 

1. Criar um site para o seu app

 

Pode parecer um gasto desnecessário ter um site, mas a gama de possibilidades que essa ferramenta traz é gigante. Criar um site não significa deixar todo o seu conteúdo ou funcionalidades nele, mas sim entregar algo que gere engajamento. 

Se for pensar com calma, vai perceber que dentro de um aplicativo nem sempre se pode entregar um conteúdo extenso. Especialmente porquê a função dele é entregar agilidade e mobilidade. Mas nem todo o público estará procurando por essa ferramenta, parte dele nem mesmo sabe que precisa disso. E é para esse público que se criam estratégias de marketing, porque geralmente é o público que mais gera leads

2. Técnicas aplicadas a sites: Funil de Vendas 

Criar um blog com um conteúdo rico e ligado as funcionalidades do seu aplicativo é uma estratégia para se atrair o público. O funil de vendas funciona dessa forma, ele atrai o público que nem mesmo sabia que precisava do produto oferecido. 

Ao se imaginar um funil se tem na cabeça como um triângulo invertido. Na parte mais larga fica o público em geral que não tem ainda interesse real no produto ou não sabe que precisa dele. Então o conteúdo é direcionado para criar esse interesse, apresentando os problemas que o produto soluciona. Mas sem realmente falar dele. 

Criado o interesse e a percepção desse problema, o funil se afunila. Algumas pessoas vão querer saber mais sobre ele e gostaria de solucioná-lo. É essa fase que se iniciam conteúdos apresentando o produto e as funcionalidades dele. Como o funil pode estar associado a ads ou conteúdo, é importante uma pesquisa sobre perfis. De forma a investir com uma porcentagem maior de retorno.

E o final do funil é exatamente o cliente que vai comprar seu produto, para tanto precisa ser convencido das vantagens. Os conteúdos precisam ser diretos e úteis, mostrando como funciona e como ele soluciona o problema tão bem. 

Essa última fase pode parecer a essencial, mas é com o topo e o meio do funil que deve-se criar uma preocupação. Quanto mais pessoas chegarem ao meio, mais vão querer comprar a ferramenta. E funciona também no mercado digital com aplicativos. 

Por isso é tão importante criar um site e entregar um conteúdo, dessa forma o seu mercado vai se expandir. 

3. Técnicas aplicadas a sites: SEO

O SEO (Search Engine Optimization), como já falado antes, é um sistema de otimização utilizado pelo Google para rankear resultados. Ele trabalha a partir de requisitos básicos, entre eles, qualidade e relevância de conteúdo, originalidade e trabalho das palavras-chave. Esse último é uma outra técnica que utiliza as palavras mais pesquisadas para criar conteúdos. 

Geralmente o SEO é o responsável pelos primeiros resultados não patrocinados encontrados no Google. Quanto mais original e diferenciado for o conteúdo, mais rapidamente ele será achado por quem fizer uma busca pela internet. 

A importância do SEO não está só em ser achado, mas entregar a solução apresentada pelo aplicativo antes dos concorrentes. Além disso, ele utiliza técnicas de repetição que torna o texto persuasivo ao possível cliente. 

 

4. ASO 

 

O ASO (App Store Optimization) é uma ferramenta de otimização utilizada nas lojas de aplicativos para rankear resultados. Para tanto, elas utilizam todo o visual do aplicativo, incluindo o nome. Além de palavras-chave, reviews e a descrição completa (incluindo imagens e vídeos). 

Quanto mais completo e visualmente agradável for seu aplicativo, melhor rankeado será. Até porque em um mercado tão completo, o visual e a interatividade são pontos essenciais para manter clientes. 

 

A importância da métrica

 

Medir resultados e analisá-los é essencial para saber onde investir. Existem aplicativos e ferramentas que fazem isso automaticamente, restando um profissional para traçar uma estratégia. 

Uma das métricas utilizadas é o engajamento. Dessa forma se sabe a frequência e o tempo que o aplicativo é utilizado pelos usuários. Outra muito utilizada seria a retenção, quantos usuários ficam com o aplicativo após baixarem. Por fim, restam as métricas de custo e receita, que basicamente trabalham com o lucro final. 

As métricas colaboram com novas atualizações e formas de potencializar o que já é feito dentro do aplicativo. 

 

Atualização

 

Uma forma de manter e ganhar novos usuários é sempre se atualizar ou oferecer novos serviços. Escutar feedbacks e transformá-los em melhorias para experiência dos usuários atrai mais leads

A geração de leads pode fazê-lo investir em novas ténicas, já com uma folga, como propagandas diversas. Especialmente nas redes sociais, onde se acumula o mercado consumidor, é um investimento a se fazer. Dentro dos ads são utilizadas ferramentas de otimização, de forma a definir parâmetros precisos para geração de leads.  

Criar uma boa estratégia depende muito mais do conhecimento do profissional que o investimento que será feito. Qualquer técnica bem aplicada gerará resultados preciosos e mais possibilidade de retorno. 

Principais motivos para sua empresa desenvolver um app próprio

Principais motivos para sua empresa desenvolver um app próprio

Devido a nova era digital, onde os dispositivos móveis podem ser encontrados em todos os lugares, os aplicativos mobile se demonstram extremamente importantes para os negócios.

E se engana quem acha que eles são uma exclusividade das grandes marcas. Pequenas e médias empresas também podem e devem seguir esta tendência.

Trata-se de uma espécie de necessidade do mundo em que vivemos para ser bem sucedido nos negócios.

Isso porque esse tipo de investimento se demonstra extremamente eficaz, sendo inclusive mais eficientes que qualquer outro tipo de plataforma ou canal.

Assim, decidimos elaborar uma lista demonstrando as causas para o crescimento do mercado de desenvolvimento de aplicativos e quais são os motivos para que sua empresa invista neste ramo. Acompanhe:

O app próprio uma maior visibilidade para a marca

Sabe-se que nosso país se encontra entre os 10 maiores no ranking do uso diário de dispositivos móveis.

Geralmente, os brasileiros passam entre 2 e 3 horas por dia mexendo em seus smartphones, tablets e outros dispositivos mobile.

Entretanto, vale lembrar que boa parte desse tempo é utilizado nas redes sociais.
Mas não se preocupe, este pode ser um ponto positivo.

É possível utilizar algumas ferramentas, como por exemplo o Scup, para avaliar os dias e horários de maior acesso em dispositivos móveis de seus clientes.

Dessa maneira, você pode elaborar uma série de estratégias para a exposição de sua marca.

Uma dica é enviar notificações push nos horários em que os usuários tendem a estar com seus telefones em mãos.

O app próprio pode gerar fidelidade

Quem é que não gosta de um prêmio, não é mesmo? E você pode fornecê-los aos seus clientes através de programas de fidelidade.

Desse modo, é possível estabelecer um sistema de recompensas pela assiduidade de consumo de cada pessoa.

Outra estratégia é garantir pontos aos clientes por meio da indicação do app para novos usuários.

Trata-se de uma maneira de assegurar os seus consumidores e ainda garantir uma nova leva deles, que por conta da indicação poderão conhecer a sua marca.

E, logicamente, com um maior número de downloads você garante mais retorno.

Garantem um canal de Marketing direto com seus clientes

Os aplicativos possuem uma série de funções que auxiliam na coleta de dados de seus usuários.

Assim, é possível saber dados gerais sobre as pessoas, campos de maior interesse e até mesmo as pesquisas realizadas por eles dentro do aplicativo.

Logo, todas as informações necessárias de seus clientes estão a sua disposição. Além disso, um enorme benefício em possuir um app é realizar uma interação direta com o consumidor.

Utilizando as já citadas notificações push, é viável enviar notificações push, que podem lembrar as pessoas sobre seus produtos baseado nos principais interesses dela.

Um app próprio melhora o engajamento do cliente

Independentemente de seu negócio, é fundamental que o cliente tenha todas as informações necessárias sobre ele.

O consumidor precisa ter esses dados de forma simples e clara. Portanto, a grande maioria dos aplicativos conta com um recurso que traz o efetivo engajamento com seu serviço ou produto.

Para você entender melhor, iremos exemplificar. Antigamente, era necessário ligar para um bar ou restaurante para garantir uma reserva.

Contudo, com a tecnologia e aplicações disponíveis atualmente, bastam alguns cliques para que você reserve a sua mesa em quase qualquer bar ou restaurante do mundo.

O motivo para isso é bem claro. A maioria das pessoas gosta da praticidade, fator que os aplicativos podem oferecer tranquilamente.

Os apps podem diferenciar seu negócio dos demais

Certamente existem aqueles que ignoram o progresso proveniente da tecnologia. Assim, eles não admitem que elaborar um aplicativo para sua marca seja realmente importante.

Portanto, ao desenvolver uma aplicação para seu negócio, você se diferencia dos demais. Basta que você se disponha a surfar nessa onda.

Assim poderá usufruir de todos os benefícios citados acima e, consequentemente, garantir um maior sucesso de sua empresa.

Qual a importância em possuir um aplicativo para congresso

Aplicativo para congresso: qual é a importância deste software?

Os congressos presenciais vem mudando bastante nos últimos anos. Isso se deve principalmente às mudanças tecnológicas que ocorreram durante este período, como por exemplo os aplicativos.

Com isso, a interação se torna algo extremamente relevante. É interessante que cada pessoa presente possa se relacionar com as outras que estão no evento.

E, para que isso seja possível, é necessária a utilização de aplicativos. Trata-se da maneira mais simples e rápida de comunicação entre os convidados.

Se ainda está difícil de entender, pode ficar tranquilo. Iremos explicar tudo o que você precisa saber sobre o assunto a partir de três tópicos:

1- O aplicativo para congresso pode reduzir consideravelmente os seus custos

Para começar, que tal falarmos um pouco sobre a questão financeira? E, quando falamos em aplicações para congresso, o primeiro ponto que deve ser estudado é o valor gasto em materiais impressos para o evento, que é bastante alto.

Além disso, outro fator que também deve ser pensado é a quantidade de lixo produzido durante o congresso. Também vale se atentar ao processo de produção dos panfletos, que utiliza árvores como principal fonte de matéria prima.

Logicamente algumas ações requerem material impresso, mas o desenvolvimento de aplicativos para congresso se demonstra uma alternativa eficaz, por ser mais barata e sustentável.

2- Aplicativo para congresso também oferecem uma melhor experiência para os participantes

Além de se atestar como uma opção econômica e sustentável, os aplicativos de eventos também fornecem uma experiência para todos os participantes do congresso. Em resumo, eles apresentam informação e simplicidade para os convidados.

Isso faz toda a diferença para as pessoas. O evento fica muito mais completo e a grande maioria das dúvidas dos participantes podem ser solucionadas em um só lugar. Mas para isso é necessário que seu aplicativo seja recheado de informações relevantes.

Além disso, através do app é possível estabelecer um canal de comunicação exclusivo, onde serão postadas informações imprescindíveis, como por exemplo um palestrante que cancelou ou mudou de horário.

Ao utilizar notificações push, ainda é possível disponibilizar notícias relevantes aos convidados em tempo real. Entretanto, vale tomar muito cuidado com elas, uma vez que muitos usuários consideram este sistema invasivo quando mal utilizado.

3- É possível criar comunidades com os participantes

Esse tópico vale, principalmente, para o pós-evento. É nesse momento que é necessário estabelecer uma continuidade no envolvimento dos participantes. Dessa forma, pode haver uma troca de informações, gerando uma série de oportunidades.

O recomendado é definir uma timeline interativa, onde possa existir a interação entre os usuários do aplicativo e a equipe de organização do evento possa divulgar conteúdos relacionados ao tema do evento.

4- Você facilita o deslocamento dos convidados

Geralmente os congressos são eventos grandiosos, cheios de setores, salas, serviços e produtos. Dessa forma, alguns participantes acabam se perdendo na hora de encontrar a sala A ou B.

Contudo, os aplicativos de eventos podem acabar com esse problema. Isso porque é possível acrescentar um sistema com visão de mapas, o que facilita bastante a movimentação interna dos participantes.

Para isso, basta desenvolver um sistema de geolocalização interna, explicitando onde são todos os corredores, setores e portas do evento. Assim, você simplifica a vida de seus convidados.

5- É possível aplicar ads em seu aplicativo para congresso

Ao utilizar os ads, você não arca de maneira integral com os gastos de seu aplicativo. Uma boa dica são vídeos feitos com anunciantes. Entretanto, vale lembrar que não é legal exagerar neste quesito.

Um quantidade excessiva de propagandas pode incomodar e até mesmo irritar os usuários. Isso, geralmente leva elas a parar de utilizar o app e até mesmo desinstalá-lo.

Assim, vale desenvolver a estratégia com bastante responsabilidade. Desse jeito, além de economizar com materiais impressos, você ainda garante uma renda extra com as propagandas, diminuindo bastante os custos.

SEO para aplicativos como melhorar a visibilidade na pesquisa mobile?

seo aplicativos moveis

O SEO para blogs já não é mais novidade no marketing digital e todos os dias vemos estratégias para posicionar melhor os conteúdos de forma orgânica nos mecanismos de busca.

Mas você sabia que desde o desenvolvimento de um app até seu lançamento é necessário pensar também em estratégias de SEO?

Conhecida como ASO (App Store Optimization), essa é mais um conjunto de técnicas de otimização do seu software para se posicionar organicamente nas lojas Google Play Store e App Store. Vamos aprender um pouco mais sobre elas?

Otimização ASO On-Metadata

A otimização ASO On-Metadata é equivalente ao SEO On Page, ou seja, é a adaptação de todos os itens que estão ao seu alcance no aplicativo, o que envolve:

  • Título;
  • Descrição;
  • Fotos;
  • Palavras-chave;
  • Ícone.

Vamos descobrir um pouco mais sobre como otimizar cada um?

Título

O título do seu app é um item de grande peso no rankeamento dos softwares, portanto, é mais indicado que ele possua uma palavra-chave relevante.

Descrição

A descrição é o espaço em que você terá maior possibilidade de trabalhar as palavras-chave do seu app, por isso, foque em não diluir a keyword apenas para preencher o espaço de texto.

Na hora de escolher as palavras-chave do seu app, opte por keywords com alto volume de buscas e baixa concorrência.

Além disso, produza um conteúdo que tenha o principal benefício do app e uma call-to-action antes do botão de “Leia Mais” da descrição, pois poucos usuários irão clicar ali para saber mais sobre o app.

Fotos e Vídeos

Como vídeos são bastante didáticos, é um diferencial ter um explicativo na sua appstore.

Porém, as fotos são essenciais para atrair o usuário, pois são fáceis de visualizar e não exigem muita internet.

Portanto, tire fotos de qualidade da interface do app, com boa resolução, mas sempre comprima a imagem para não afetar o carregamento dos itens.

Otimização ASO Off-Metadata

O ASO Off-Metadata funciona da mesma forma que no SEO off page e é essencial para aumentar a autoridade e a visibilidade do seu app nas lojas.

Por isso, algumas dicas de otimização ASO Off-Metadata são:

  • Incentive as notas de ranking na loja de apps, aquela opção que o usuário tem de classificar o app entre 0 a 5 estrelas, oferecendo recompensas para usuários que fizerem isso;
  • Além de classificar por estrelas, incentive os usuários a deixarem avaliações em comentários, justificando a nota dada ao app.

Após conseguir essas avaliações e comentários, monitore o que os usuários estão dizendo e responda cada um deles, solucionando suas dúvidas e problema.

Isso mostra ao mecanismo da appstore que o criador do software mantém as atualizações do software frequente de acordo com a necessidade dos usuários.

Link Building

Por último, o link building é a estratégia de coletar links externos apontando para a página do seu app.

Para conseguir backlinks, entregue releases para a imprensa, fale com parceiros e ofereça artigos para blogs. 

Mas lembre-se que o Google leva em consideração o contexto em que o backlink está inserido, portanto, entregue conteúdos mais relacionados a aplicativos e tecnologia ou com o nicho do seu software.

Um ponto interessante é que vídeos são conteúdos bastante relevantes para o Google, por isso, entregue pautas com vídeos explicativos sobre o app.

Dica extra: além do SEO para aplicativos

Por último, apesar de não ser uma estratégia orgânica, vale à pena investir em ads no Google Admob, em que você pode veicular anúncios sobre seu software dentro de aplicativos semelhantes.

Afinal, o usuário que for impactado por este anúncio estará mais disposto a baixar um app semelhante ao que ele já conhece e gosta.

Te ajudamos com nossas dicas de SEO para aumentar a visibilidade dos aplicativos na appstore? Deixe seu comentário! 

5 desafios mais comuns ao criar um aplicativo mobile

app mobile

Não é novidade que no Brasil, a tendência do uso mobile cresce cada vez mais, principalmente com a facilidade para adquirir um smartphone e a praticidade desse item no dia a dia. Por isso, muitas empresas estão investindo no desenvolvimento de aplicativos mobile para aproximar dos clientes.

Porém, desenvolver um aplicativo não é tarefa fácil nem barata, sendo fundamental evitar os erros mais comuns cometidos nesse processo.

Se você está desenvolvendo um aplicativo, confira os 5 desafios mais comuns ao criar um app mobile e reduza seus riscos!

A escolha da plataforma

O primeiro empecilho que você deve encontrar é a dúvida sobre para qual plataforma desenvolver seu app: Android, iOs ou os dois. Afinal, cada uma tem um público diferente e demanda um tempo e gasto diferente.

Porém, isso não deve ser analisado isoladamente. Um app nativo para Android pode sair mais caro e demandar mais tempo do que dois híbridos para as duas plataformas.

Isso porque o desenvolvimento nativo busca se aproximar mais com a interface da plataforma e requer maior complexidade.

O ideal é sempre pesquisar qual sistema operacional seu público mais usa e, a não ser que haja limitação de orçamento, sempre opte pelos apps nativos.

É importante lembrar que:

  • Apps híbridos têm uma performance menor que apps nativos;
  • Os softwares híbridos são mais limitados quanto ao acesso aos recursos do aparelho, restringindo integrações e coleta de dados do usuário.

Conexão com a internet e experiência offline

Provavelmente seu aplicativo depende, em algum nível, de conexão com a internet, certo?

É importante nessa etapa, não cometer um erro comum, que é desconsiderar a experiência offline do usuário.

Coloque sempre em questão:

  • O que acontece com seu app quando a conexão cai?
  • A trajetória de ações do usuário é salva e recuperada depois de reconectar?
  • O usuário vê alguma mensagem sobre ter caído a conexão ou é pego de surpresa?
  • Seu software informa o usuário o quanto de dados você está consumindo dele?

Isso é importante para não ser lembrado por uma experiência ruim do app que acabou com a franquia do usuário no primeiro dia. Por isso, seja transparente em todo momento.

Recursos e testes

Ao contrário dos softwares para computador, que contam com a alta capacidade dos equipamentos, o aplicativo mobile está sujeito às limitações dos seus recursos.

Por isso, é um desafio desenvolver um app para uma memória RAM limitada sem prejudicar a experiência do usuário.

Para evitar problemas de performance, é ideal investir em testes durante todo o processo, principalmente com usuários, garantindo que o app tenha três pontos fundamentais:

  • Ocupe pouca memória;
  • Não consuma a bateria do usuário de uma só vez;
  • Não trave ou tenha um desempenho lento.

Manutenção

Além do custo de desenvolvimento do app, há também o processo de manutenção.

Com as constantes atualizações dos sistemas operacionais, o código do seu software pode se tornar ultrapassado se você não corrigir os bugs.

Para evitar esse problema, a metodologia Scrum é muito utilizada para atualizar os recursos do software de acordo com as prioridades e necessidades do usuário em um período de tempo que não prejudique sua experiência.

Divulgação e Interstitials

Após seu software estar pronto, chegou a hora de divulgá-lo. Nesse momento, é ideal traçar uma estratégia de marketing com mídias pagas. Caso você já tenha um canal de conteúdo orgânico, também é válido usá-lo.

Porém, nos anúncios veiculados, lembre-se de desenvolver peças com um banner responsivo.

É mais vantajoso que os usuários baixem seu app porque acharam a chamada interessante do que porque foram interrompidos no navegador e clicaram em “download” sem querer.

Essa experiência inicial com interstitials, conteúdos que cobrem toda a tela, é invasiva e gera uma imagem ruim do seu negócio.

E você, está com algum desafio para criar seu app? Deixe seu comentário!

Marketing para aplicativos: 5 estratégias para garantir o sucesso do seu app

smartphone

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o desenvolvimento de um aplicativo não consiste apenas em passar a tarefa para o desenvolvedor e receber os lucros. Na verdade antes mesmo do desenvolvimento do app, sua equipe de marketing deve elaborar estratégias para divulgar o software e garantir cada vez mais conversões.

Por isso, confira o artigo de hoje e faça planejamento a partir dos 5 pilares de marketing para aplicativos mobile!

  1. Criação de persona

A primeira etapa é fundamental para guiar todo o resto do seu marketing, pois assim você garante que está falando exatamente com o público que se interessa pelo seu software.

Por isso, comece criando uma persona para o seu app. A persona é uma personificação mais segmentada do seu público alvo.

Ou seja, se seu público é homens de 28 a 35 anos, sua persona pode ser o “Robson, 30 anos, mora sozinho, está terminando a faculdade que conquistou por bolsa, etc…”

Especificando dessa forma você consegue entender a fundo os hábitos, interesses e principalmente: as dores do seu usuário.

A partir daí você pode nortear suas campanhas pagas, se é mais indicado fazer um app gratuito ou pago, a linguagem do app, entre outros fatores.

  1. Técnicas de SEO e ASO

Nessa etapa, você pode elaborar estratégias em 2 canais diferentes: o SEO é a otimização de sites para mecanismos de buscas, enquanto o ASO é a otimização dos aplicativos mobile para as lojas de apps.

Investindo em técnicas de SEO você pode, por exemplo, escrever artigos no blog da sua marca ou produzir vídeos no YouTube que solucionem as dúvidas da sua persona.

Assim é possível guiar os usuários provindos de várias etapas do funil de vendas diferente para que eles cheguem ao seu app.

Já o ASO são um conjunto de técnicas para posicionar seu software nas app stores. As principais práticas de ASO são:

  • Nome do app intuitivo e relacionado à sua principal funcionalidade;
  • Ícone com identidade visual atrativa, clara e concisa;
  • Uso de palavras-chave relevantes na descrição do app;
  • Screenshots do software nas imagens da loja.

Esses já são bons passos para começar a posicionar seu aplicativo.

  1. Avalie os concorrentes

Antes de lançar seu aplicativo, é fundamental avaliar como os seus concorrentes diretos se posicionam online.

Avalie e registre alguns pontos como:

  • O concorrente está presente em quais canais (Facebook, Blog, Instagram…)?
  • Ele usa qual linguagem com os usuários?
  • O que os usuários comentam no app do concorrente?
  • Quais fotos ele usa na app store?
  • Quais são as principais palavras-chave identificadas na descrição do software?

A partir dessa análise você não só pode reproduzir o que deu certo com o concorrente e testar se é efetivo com sua marca, como também pode coletar dados sobre o que não deu certo para eles, oferecendo assim um diferencial do seu software.

  1. Não se esqueça das métricas

A base do marketing é testar novas estratégias, porém, isso só é possível analisando as métricas do seu app.

Se por exemplo, a meta da sua marca é que o visitante passe pelas telas X e Y do software, mas no monitoramento você identificou que ele acessa apenas a X.

Sem o acompanhamento das métricas não é possível tomar novas decisões e você acaba investindo em estratégias que não dão retorno.

Algumas ferramentas podem ajudar nessa tarefa, como:

5. Invista na retenção do usuário

Por último, não basta apenas conquistar um download, o ideal é aumentar o tempo de vida útil do usuário com o seu app, ou seja, o tempo de interação dele no software.

Para isso, use notificações push up que estimulem o engajamento do usuário, crie conteúdos que agregam valor ao app e crie um relacionamento com o cliente.

Anúncios em aplicativos: Vantagens e Desvantagens

gilles lambert pb lFVWaPU unsplash

Anúncios em aplicativos: Vantagens e Desvantagens

O desenvolvimento de aplicativos têm se tornado cada vez mais comum entre empresas que querem se aproximar de seus clientes. Porém, caso o software não seja desenvolvido para venda direta, é necessário criar algum método de monetização, como por exemplo o uso de anúncios.

Você está desenvolvendo seu software e pensa em incluir anúncios nos aplicativos? Veja as principais vantagens e desvantagens dessa estratégia!

Quais as vantagens de inserir anúncios em aplicativos?

 

  • Segmentação do anúncio

 

Assim como anúncios em outras plataformas, nos apps mobile você também pode segmentar os usuários do seu app veem.

Portanto, se você achar algum anúncio de gênero ou tópico invasivo, é possível filtrar quais serão veiculados no seu software ou não.

Isso te dá mais controle sobre o conteúdo dos anúncios relacionados ao seu app, para que cada ad veiculado tenha relação com os interesses do usuário.

Afinal, cada ad conta como a experiência do usuário também.

 

  • Receita de acordo com a concorrência

 

No sistema de monetização de ads em aplicativos, quanto mais anunciantes concorrem para exibir anúncios no seu software, mais eles pagam no custo por impressão. Consequentemente, seus lucros se tornam cada vez maiores. Ou seja, o sucesso do seu app não será apenas pelo número de downloads, mas também pelas impressões de ads.

 

  • Gratuito para o usuário

 

Ao oferecer um aplicativo com anúncios, o usuário não paga nada para instalá-lo, isso agrega valor por tornar sua empresa acessível para o público.

Além disso, um software gratuito não limita o público que irá baixá-lo, aumentando suas possibilidades de atingir uma audiência maior e até de viralização.

 

  • Ofereça recompensas e aumente o engajamento

 

Técnica muita usada em games para smartphone, as recompensas por interação com anúncios ajudam a aumentar o engajamento do usuário com seu app.

Você pode, por exemplo, recompensar o usuário com “moedas exclusivas” se ele assistir um anúncio até o final. Além de aprimorar a user experience, você garante sua receita em ads.

 

  • Você pode oferecer serviço Premium

 

Se um usuário não paga pelo seu aplicativo, você pode oferecer benefícios para quem pagar a mais por um serviço Premium.

Ofereça funcionalidades e conteúdos exclusivos apenas para quem se tornar assinante. Assim você pode incentivar o pagamento do app ou até oferecer um modelo de recorrência, como é o caso do Spotify.

 

  • Possibilidade de patrocínio

 

Apesar de não ser tão comum, quando um app gratuito com ads se torna viral e ganha muito sucesso, algumas empresas podem entrar em contato oferecendo patrocínio.

Ou seja, se seu software tiver sucesso, você também pode fazer parcerias exclusivas de ads para marcas específicas, que provavelmente pagarão muito bem por impressão.

E quais as desvantagens dos anúncios em apps?

A principal desvantagem dos anúncios é que, por mais discretos que sejam, eles causam poluição visual para o usuário, principalmente quando aparecem muitos em seguida “disputando” a atenção do seu público.

Outro ponto é que, dependendo da quantidade de impressões dos anúncios do seu app e a capacidade do dispositivo do seu usuário, a usabilidade do software pode ser prejudicada com travamentos e carregamento lento.

Além disso, anúncios de baixa qualidade podem distrair seu usuário da jornada de ações que ele deve seguir dentro do app.

Por último, apesar de gerar receita em volume, o custo por mil impressões ainda é muito baixo, em torno de R$ 0,30.

Para aumentar sua receita em nível significativo, será necessário otimizar os anúncios diariamente, o que acarreta mais gastos de equipe.

Portanto, vale a pena investir também em compras in-app para gerar mais lucros.

Agora que você já sabe as vantagens e desvantagens dos anúncios em apps, comente se você irá adotar essa estratégia ou não!

 

6 dicas para aumentar os downloads do seu aplicativo

Mulher celular na mao

Com as novas funcionalidades da Google Play, App Store e as atualizações do Google cada vez mais focando na experiência do usuário, desenvolver um aplicativo têm se tornado muito mais do que uma tarefa apenas para os desenvolvedores.

Antes mesmo de lançar o seu app, sua equipe de marketing deve traçar estratégias para garantir os downloads nas lojas, afinal, essa é uma das métricas para identificar o sucesso do aplicativo.

Por isso, confira nossas 6 dicas para aumentar os downloads do seu aplicativo!

1. Faça seu app ser visto

Obviamente, ninguém baixa um aplicativo que nunca ouviu falar. Portanto, a primeira dica é preparar uma equipe que irá se esforçar em contatar a imprensa.

Alguns portais de notícia aceitam releases sobre aplicativos inovadores se a informação for relevante para o público deles. Além de você conquistar um backlink para o seu site, você aumenta a força da sua marca.

Contate jornalistas, micro influenciadores e peça a eles para falar sobre seu app, mostrando o diferencial e as funcionalidades do app. 

2. Comentários

Esse é um investimento a longo prazo, mas indiretamente os comentários e avaliações na app store estimulam outros usuários a darem um voto de confiança no seu app.

Por isso, sempre responda todos os feedbacks resolvendo o problema do usuário. Também incentive os usuários da plataforma a deixar uma avaliação – ofereça uma recompensa em troca.

3. Técnicas de ASO

Você já ouviu falar do SEO, certo? O SEO é a estratégia de otimização de páginas, blogs e sites para ranquear de forma natural nos mecanismos de busca como o Google.

Equivalente ao SEO, existem as técnicas de ASO, que são elaboradas a fim de melhorar o posicionamento orgânico dos aplicativos nas app stores.

Entre as técnicas, os principais pontos são:

  • Nome atrativo, que use palavra-chave e que seja de fácil assimilação;
  • Responder às avaliações, comentários e feedbacks da appstore;
  • Corrigir todos os bugs que os usuários encontrarem;
  • Usar um ícone atrativo e com identidade visual alinhada à ideia do app.

Seguindo as boas práticas de ASO, você aumenta suas chances de posicionar organicamente.

4. Anúncios com Google AdWords

Muitas vezes apenas os esforços orgânicos não são suficientes e passa a ser necessário investir em mídia paga.

Por isso, a solução para aumentar o número de downloads do seu app é anunciar pelo Google Adwords.

Nessa etapa, colete o máximo de informações possíveis sobre o seu público alvo: seus interesses, hobbies, profissões, etc.

Conhecendo a rotina e os hábitos da sua persona, você conseguirá investir em anúncios bem segmentos, sem jogar dinheiro fora.

Um bom passo a passo para divulgar seu app pelo Google Adwords é:

  1. Analisar seu público através do Google Analytics Mobile;
  2. Segmentação de onde seu anúncio irá veicular (dentro de outros apps relacionados, em vídeo, dentro da própria store…);
  3. Selecionar a meta principal como “Instalações”, que fará com que o usuário baixe o app;
  4. Crie peças com CTAs claros e design atrativo, de preferência elaborado por um UX/UI designer.

5. Mídias sociais

Além de patrocinar seu app no Google, não se esqueça que hoje, 62% da população brasileira está ativa nas redes sociais.

É nas redes que você pode alcançar sua persona bem segmentada e até fazer anúncios retargeting.

Sem contar que na própria página da sua marca você pode estimular seus clientes a ficarem ansiosos esperando pelo lançamento do aplicativo.

6. Ofereça recompensas

Você se lembra quando o Uber surgiu oferecendo descontos para usuários que indicassem o app para um amigo?

A promoção dava R$ 20 de desconto para os dois amigos do sistema de indicação, o que criou uma rede enorme de pessoas experimentando o app em troca do benefício.

É um grande investimento inicial, mas se o seu app oferecer um diferencial, esse vai ser o start do seu sucesso.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário!

 

6 métricas para medir o sucesso do seu aplicativo

metricas-medir-sucesso-app

Com as mudanças na comunicação e na forma que consumimos, os aplicativos se tornaram excelentes formas das empresas fidelizarem clientes e aumentarem suas vendas. Porém, não basta apenas investir no desenvolvimento de um aplicativo e torcer que ele funcione, é necessário acompanhar seu desempenho, o que vai além de apenas saber o número de visitantes, downloads e usuários ativos.

Por isso, antes de desenvolver seu software, confira X métricas para medir o sucesso do seu aplicativo!

1. Custo por download e custo por usuário ativo

O custo por download é essencial para entender quanto cada cliente custa para ser adquirido no seu app.

O cálculo desse custo baseia-se em dividir o custo total da aquisição pelo número de downloads.

Além disso, é fundamental calcular também o custo por usuário ativo, que deve ser entendido como o usuário que acessou o app pelo menos 3 vezes.

Assim é possível planejar suas ações de marketing para reduzir esse gasto.

2. Receita média por usuário

Após calcular o custo de um usuário, você deve calcular qual é a receita que ele gera no app.

Esse cálculo é feito dividindo a receita total pela quantidade de usuários ativos no software.

Sabendo esse valor, é possível otimizar suas campanhas e projetar um teto máximo de gastos com cada usuário.

Consequentemente, sua receita média por usuário nunca deve ultrapassar o custo por usuário.

3. Taxa de retenção

O sucesso de um aplicativo não deve ser medido apenas pelo número de downloads realizados, mas também por quantas vezes os usuários estão voltando a usar ele.

Afinal, de nada adianta alguém baixar seu app e desinstalá-lo logo em seguida.

Por isso, sempre monitore as taxas de retenção, principalmente após implementar novos recursos.

4. Taxa de engajamento

A taxa de engajamento é uma métrica usada em outras campanhas de publicidade e ela se refere ao nível de interação dos usuários com seu aplicativo.

Para calcular o engajamento de forma mais tangível, você deve analisar as seguintes métricas:

  • Tempo por sessão: quanto tempo um usuário gasta no seu aplicativo durante uma sessão;
  • Taxa de conversão em ações: a porcentagem de usuários que completa um número X de ações no seu app;
  • Opt-ins e opt-outs: respectivamente, quantos usuários se cadastram para receber notificações e quantos pedem para não receber mais;
  • Módulos do aplicativo por sessão: quantos modos do app são usadas pelo usuário em uma única sessão;
  • Intervalo de sessão: a frequência que os usuários abrem seu app.

A taxa média de engajamento dos apps mobile é de 39% de usuários ativos, por isso, monitore essa métrica para incentivar que os usuários indiquem seu app.

5. Churn

A taxa de churn mede a porcentagem de pessoas que cancelou o serviço, ou seja, que desinstalou o aplicativo.

Esse cálculo é importante para entender se seu app consegue reter a atenção do usuário, fazendo além de apenas solucionar a dúvida dele.

Quanto menor a taxa de churn do seu app, melhor, mas ela deve ser acompanhada junto à taxa de retenção dos clientes.

6. Deslocamento no funil de conversão

O funil de conversão do usuário é toda sua trajetória até tomar a ação desejada dentro do seu app.

Ele informa se seu app cumpre o objetivo e ajuda a corrigir erros do software que estejam desviando o usuário de sua trajetória de conversão.

Para analisar essa métrica, invista em ferramentas de gravação da sessão do usuário.

Por último, apesar de não ser uma métrica exata, você deve sempre registrar, analisar e responder os feedbacks dos usuários que baixaram seu app.

Só assim é possível entender se o software atende às necessidades do usuário e o que é necessário aprimorar nele.

Gostou das nossas dicas sobre métricas para medir o sucesso do seu aplicativo? Então deixe um comentário!

A importância do feedback para o desenvolvimento do seu aplicativo

yura fresh unsplash

Em todos os âmbitos, o feedback é uma ferramenta para medir a qualidade de um serviço ou desempenho. Com o desenvolvimento de aplicativos não seria diferente, principalmente se o feedback for do próprio usuário.

Afinal, hoje em dia é comum os usuários levarem em consideração a nota de produtos, locais e serviços em seus sistemas de avaliação. Seria um enorme investimento de tempo e dinheiro produzir um aplicativo sem feedbacks para receber péssimas avaliações em sua versão final, não é mesmo?

Por isso, saiba no artigo de hoje qual é a importância do feedback para o desenvolvimento do seu aplicativo e como implementá-lo!

Analisando os feedbacks dos concorrentes

Antes de iniciar o desenvolvimento do seu aplicativo, crie uma lista simples com seus concorrentes diretos e indiretos.

Abra os aplicativos dos concorrentes e analise os comentários e avaliações dos usuários deles.

Registre os mais relevantes e analise também como o concorrente responde cada usuário.

A partir disso você pode entender:

  • Qual é a linguagem do seu público;
  • Como se comunicar com esses usuários;
  • Quais recursos poderiam ter no seu app para se diferenciar do concorrente;
  • Quais são as palavras-chave em comum que todos os usuários usam nas avaliações;
  • Como solucionar problemas do usuário.Essa é uma alternativa de baixo investimento, chamada mineração de reviews, e pode te fornecer insights valiosos sobre o que seu app precisa ter que o concorrente não tem, ou quais erros não cometer.

O feedback durante a etapa de testes

Ao lançar o protótipo do seu app, uma versão beta, chega a parte de pedir os primeiros feedbacks aos usuários.

Para isso, selecione o máximo de pessoas que conseguir, de diversos públicos diferentes, para entender, em primeiro lugar, se seu app é intuitivo para qualquer um.

Explique de forma rasa o que é o app e qual seu objetivo, mas não aprofunde demais para não influenciar a percepção do usuário.

Deixe-o testar o app pelo tempo que for necessário, e sempre que possível, grave ou escreva tudo que ele lhe falou.

Algumas boas perguntas nessa etapa são:

  • Você conseguiu encontrar o que queria?
  • Encontrou dificuldade para acessar alguma aba do app?
  • Houve alguma informação que você não compreendeu?
  • Durante sua navegação, encontrou algum problema que te atrapalhou?

Outras perguntas surgem naturalmente durante o processo e a trajetória de cada usuário.

O importante é que o usuário se sinta confortável para testar e lhe contar como ele se sente em cada parte do aplicativo.

Como incentivar o feedback após a versão final

Assim que lançar sua versão final do aplicativo, chegou o momento de receber as avaliações definitivas. Veja formas de incentivar o feedback nesta etapa:

 

  • Várias redes
  • Neste momento, permita que o usuário dê o feedback em várias plataformas e não apenas na loja do app.

    Por isso, mostre o seu site, sua página no Facebook e crie uma integração entre todas as redes. O usuário precisa perceber que você está disponível e acessível para receber críticas.

  • Recompensas
  • Seu app é um jogo? Forneça ao usuário uma recompensa rara do game caso ele faça uma avaliação.

    É uma rede social? Ofereça um serviço Premium por tempo limitado, sem pedir dados pessoais ou bancários em troca.

    Além de incentivar o feedback, o usuário irá conhecer mais funcionalidades do seu app, estando mais disposto a criar uma relação de fidelidade ou comprar seus produtos.

  • Notificações
  • Outra forma de incentivar as avaliações é pedir por elas dentro do próprio app. Programe para que depois de algum tempo usando o software, surja uma notificação push solicitando o usuário a avaliar.

    Por último, não se preocupe com feedbacks ruins, pois 30% dos consumidores duvidam de um produto quando não encontram avaliações negativas.

    Ficou claro a importância do feedback para o desenvolvimento do seu aplicativo? Deixe seu comentário!

 

pt_BRPortuguese
en_USEnglish es_ESSpanish pt_BRPortuguese

conte sua ideia para nós

Fale Conosco